Procurando serviços de cuidadores de idosos? Fale conosco! (71) 99289-8952 ou clique no botão

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no google

Dia nacional do combate ao alcoolismo e outras drogas

Organização Mundial da Saúde (OMS) considera que a dependência em drogas lícitas ou ilícitas é uma doença. O uso indevido de substâncias como álcool, cigarro, crack e cocaína é um problema de saúde pública de ordem internacional que preocupa nações do mundo inteiro, pois afeta valores culturais, sociais, econômicos e políticos.

O alcoolismo é uma doença crônica, com aspectos comportamentais e socioeconômicos, caracterizada pelo consumo compulsivo de álcool, na qual o usuário se torna progressivamente tolerante à intoxicação produzida pela droga e desenvolve sinais e sintomas de abstinência, quando a mesma é retirada. Além da já reconhecida predisposição genética para a dependência, outros fatores podem estar associados: ansiedade, angústia, insegurança, fácil acesso ao álcool e condições culturais.

O álcool é o 7º maior fator de risco para a carga total de doenças entre indivíduos de 50 a 69 anos e o 10º para indivíduos maiores de 70 anos (GBD,2010). O diagnóstico de transtornos relacionados ao uso de álcool é subestimado em idosos, e os dados sobre seu impacto são escassos. Estima-se que 1 a 3% dos idosos apresentem a doença, representando uma causa de morbidade física e psiquiátrica. Segundo o Global Health Estimates 2016 (OMS), entre homens acima de 50 anos ocorreram 68.658 mortes por transtornos relacionados ao álcool; entre as mulheres na mesma faixa etária foram 15.568.

O envelhecimento pode diminuir a tolerância do corpo ao álcool devido a uma série de alterações fisiológicas: mudanças na capacidade de metabolização hepática e função renal, bem como na composição corporal, com maior tendência à desidratação. Assim, a ingestão de álcool em idosos pode provocar efeitos mais acentuados. comparativamente aos jovens de mesmo sexo e peso. Dentre as consequências do uso nocivo de álcool nessa população, destacam-se déficits no funcionamento cognitivo e intelectual, prejuízos no comportamento global, aumento do número de comorbidades e agravos a outros problemas de saúde comuns à idade.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no google

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Alimentação para os Idosos

Quais os alimentos que devem ganhar protagonismo no prato? Alimentos ricos em cálcio, como leites e seus derivados, são extremamente necessários para combater a osteoporose,

Saiba mais ➞

Categorias

Categorias

Últimos artigos

Procurando serviços de cuidadores de idosos? Fale conosco! (71) 99289-8952 ou clique no botão